CARNES PROCESSADAS E O CÂNCER

A organização Mundial de Saúde (OMS), através de um estudo realizado por 22 especialistas da Agência Internacional de Investigação  do Câncer constatou que o consumo excessivo de carne processada está diretamente relacionada ao aumento dos números de câncer colorretal.

O estudo concluiu que existe um aumento do risco do surgimento desta doença de 18% para cada 50 gramas de carne ingerida. São consideradas carnes processadas qualquer uma que tenha sofrido processo para melhorar o sabor ou preservar o alimento”, como salsichas, presuntos, apresuntados, bacon, etc.A carne vermelha também foi estudada e entrou no grupo de alimentos “provavelmente cancerígenas”, pois o consumo excessivo está relacionado não só com o câncer colorretal mas com o câncer de pâncreas e de próstata.

O consumo semanal máximo deste alimento deve se restringir a 500 gramas para que o indivíduo não tenha um aumento do risco significativo.