TPM: POR QUE E O QUE FAZER?

A Síndrome Pré menstrual, conhecida popularmente como TPM, nada mais é do que um conjunto de sinais e sintomas que ocorrem ciclicamente e mensalmente com a mulher na fase lútea do ciclo menstrual. A fase lútea ocorre após a ovulação.

È espantoso saber que quase 100% das mulheres em idade fértil tem algum sintoma da síndrome (mesmo leve) e mesmo assim existe muito pouca literatura disponivel sobre o assunto.

E na realidade, não existe uma única explicação palusível que possa se aplicar a todas as pacientes. Sabemos que existe uma alteração na produção de hormônios, principalmente progesterona e estrogênio e, junto a essa alteração, ocorrem diversos eventos na parte neuronal, psicológica e supra renal que são agravadas por questões ambientais, como: nível de estresse, obesidade, tabagismo, sedentarismo, alimentação e genética. Lembrando que a genética é o que menos influencia no desenvolvimento da síndrome.

Os sintomas da TPM podem ser divididos em:


Psicossomáticos (ou psicológicos) como:
1. alterações no humor / labilidade emocional
2. irritabilidade
3. choro fácil
3.  nervosismo
4 humor depressivo

Metabólicos:
1.  retenção de líquidos/ inchaço
2. aumento do volume abdominal
3. cólicas e dores lombares
4. cansaço / fraqueza
4. constipação / diarréia
6. dores nas mamas

Comportamentais:
1.  compulsão por doces e guloseimas
2. tendência ao isolamento
3. procrastinação


O médico quando recebe a paciente com essas queixas, dependendo da intensidade das mesmas, precisa diferenciar a síndrome pré menstrual de outros transtornos psiquiátricos antes de indicar um tratamento efetivo. É importante avaliar todos os sintomas gerais, aspectos pessoais como o nível de estresse pelo qual a paciente está passando, alimentação, IMC, grau de ansiedade, funcionamento intestinal, dentre diversos outros.

É importante ainda que seus familiares e pessoas próximas saibam que você sofre de uma síndrome que pode ser amenizada e que esses sintomas não são frutos de sua imaginação.

Para amenizar...

Hoje temos alguns suplementos vitamínicos e minerais no mercado, os quais tem um poder antioxidante grande, diminuindo consideravelmente os sintomas nesse período. Além disso, são diversas e possíveis as formulações ortomoleculares com vitaminas, minerais, aminoácidos e fitoterápicos que ajudam a aliviar os sintomas.

Entretanto, se você quer melhorar a partir de hoje, sem depender de nenhum medicamento, suplemento ou formulação, modifique a sua alimentação. Procure ingerir maior quantidade de alimentos coloridos. Aumente a quantidade de frutas, verduras e legumes nesse período, bem como de NUTS. Procure ingerir maior quantidade de água e lembre-se de praticar qualquer atividade física.