OS 2 PRINCIPAIS TIPOS DE DIABETES

O DIABETES consiste em uma dificuldade de o nosso corpo controlar os níveis de açúcar (glicose) no sangue. O açúcar mantido alto de forma crônica funciona como um veneno, atrapalhando as diversas funções orgânicas vitais. Daí as complicações da doença. Saiba agora um pouco das diferenças entre os principais tipos de diabetes.

DIABETES TIPO 1: é o diabetes que, na grande maioria das vezes, é descoberto na infância. É aquele em que o corpo perde a capacidade de produzir a insulina - hormônio que leva a glicose para dentro das nossas células. Ora, se a glicose não pode entrar nas células, as taxas de açúcar no sangue ficam cada vez mais altas. É como se faltasse a "chave" para o açúcar entrar nos tecidos.

DIABETES TIPO 2: é aquele que, na maior parte, acontece com os adultos (especialmente obesos). Nesse tipo de diabetes, o corpo produz insulina - no início até muita - mas a glicose não entra nas células de forma adequada porque a "fechadura" da porta está enferrujada. Para compensar essa resistência, num primeiro momento, o pâncreas aumenta a produção da insulina.

E, por certo tempo, esse aumento pode até manter os níveis de glicose adequados. Mas com a evolução do quadro, o pâncreas vai ficando cansado e aí os médicos têm de usar os diversos medicamentos. Se o paciente não mudar o estilo de vida, ou seja, se não fizer dieta e atividade física, os medicamentos não farão milagres. Até que chega um momento em que o pâncreas fica de "saco cheio" e para de produzir a insulina.

É por esse motivo que muitos diabéticos tipo 2 usam a insulina.