10 FATOS SOBRE A SOP

Na verdade, os ovários policísticos, como são popularmente conhecidos, são uma Síndrome (conjunto de sintomas) conhecidos no meio médico como Síndrome dos ovários policísticos (SOP).

Esta síndrome se caracteriza pelo excesso de produção de hormônios masculinos.

A SOP é relativamente frequente. Segundo a SBEM, cerca de 10% das mulheres em idade fértil apresentam a síndrome.Os sinais e sintomas mais comuns da SOP são:

1. aumento do tamanho dos ovários,

2. irregularidade menstrual e, em alguns casos, até ausência da menstruação,

3. infertilidade,

4. acne e surgimento de pêlos em locais que não são comuns para a mulher, como seios, abdome e face.

As mulheres que apresentam a síndrome têm uma maior probabilidade de desenvolvimento de outras doenças como diabetes tipo 2, câncer de endométrio, obesidade e doenças cardiovasculares.

Para que seja diagnosticada, a mulher precisa ter dois ou três sintomas da síndrome combinados: aumento dos ovários (alguns com presença de policistos), ausência de ovulação e irregularidade menstrual.

Para o tratamento medicamentoso da síndrome, uma das opções utilizadas são os anticoncepcionais, embora usemos outros medicamentos de acordo com cada paciente e seus sintomas associados. O tratamento da síndrome DEVE SEMPRE estar associado às mudanças no estilo de vida, como o estímulo a perda de peso através da reeducação alimentar e da prática regular de atividade física .A mudança no estilo de vida melhora os níveis de insulina e glicose, que, normalmente são maiores dentre as mulheres com a SOP, além de contribuírem para a melhora dos níveis hormonais,  controle da ansiedade e diminuição do percentual de gordura. Ou seja, o exercício físico + a alimentação saudável são a primeira linha de tratamento!

Em caso de suspeita da síndrome, procure o seu endocrinologista para uma melhor avaliação.